Eduardo Braga faz campanha eleitoral antecipada no interior do AM, e usa dinheiro público para pagar staff do evento

O senador pleiteia o cargo de governador em 2022.

Portal Soberano

O pré-candidato ao governo do Amazonas em 2022 Eduardo Braga (MDB-AM) realizou uma campanha eleitoral disfarçada no último domingo, 1, no município de Silves (distante 200 quilômetros da capital). O senador usou seu staff de gabinete e a liberação de recursos públicos.

Continua depois da Publicidade

Pioneiro na cena política local, Eduardo Braga sabe que pode ser beneficiado com esta engenharia política de ressaltar seus feitos no interior, já que na capital enfrenta uma barreira de rejeição muito forte entre os eleitores, devido sua imagem desgastada, uma vez que foi citado em investigações da Justiça Federal.

Só que essas ações pagas com verba pública são injustas com os outros pré-candidatos, pois nem todos possuem a mesma estrutura e a antecipação temporal para se lançar ao eleitor. Especialistas apontam a ação de Braga como possível abuso de poder político, pois usa o cargo e a estrutura que possui para envolver futuros eleitores, muitos deles, sem informação necessária para discernir se a reunião se tratava de um encontro eleitoral.

O senador acelerou, a partir do segundo semestre deste ano, a visita aos municípios do Amazonas para divulgar as ações do mandato no Congresso, usando um discurso mais agressivo contra políticos que ele julga adversários e entoando frases de efeito sobre perspectiva de vida para as pessoas que o acompanham nas reuniões.

Continua depois da Publicidade

No último fim de semana, o senador visitou duas cidades do interior do Amazonas, entre elas, o município de Silves, conforme suas redes sociais. Ao lado de aliados, como o deputado oposicionista Dermilson Chagas, Braga contou com o apoio de assessores do gabinete parlamentar que, segundo moradores do município, conduziram o preparo de faixas e a estrutura para o encontro na cidade.

“Esperança do Amazonas”

Continua depois da Publicidade

Durante seu discurso no município, o senador se vendeu aos eleitores como a “esperança do Amazonas”.

“A esperança de dias melhores está chegando e essa esperança tem nome e sobrenome Eduardo Braga e os nossos amigos que podem construir a esperança de dias melhores para o povo do Amazonas. Muito obrigado, que Deus abençoe a todos”, declarou.

Continua depois da Publicidade

Antes de falar sobre o próprio futuro, o senador induziu e orientou os participantes da reunião – moradores da cidade de Silves – a envolverem parentes e amigos em Manaus em um formato de “corrente solidária política”.

“Amigos, todo mundo fala, os nossos adversários, que nós não somos capazes de mobilizar a cidade de Manaus. Como é que nós não somos capazes, qual é o pai, qual é a mãe, qual é o filho, qual é o amigo que não quer algo melhor para si e para os seus?”, questionou.

Outro fato que chamou atenção nas redes sociais foi o uso de servidores da Prefeitura de Silves, cujo prefeito, Paulino Grana, é aliado de Braga, uniformizados e em serviço no evento.

Procuradas, tanto a assessoria do senador quanto da prefeitura não não se pronunciaram sobre o caso.

*Com informações do Portal AM Post