Dermilson Chagas cobra resposta da Aleam sobre o requerimento que fez para vice-governador esclarecer denúncias

O parlamentar solicitou que a presidente da Comissão de Saúde, deputada Mayara Pinheiro, se manifeste.

Foto: Divulgação

 

Portal Soberano

Continua depois da Publicidade

O deputado Dermilson Chagas (Podemos) solicitou, na manhã desta quarta-feira (19/05), no plenário Ruy Araújo da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), uma resposta ao Requerimento nº 1942/2021, no qual convida o vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida, a prestar esclarecimentos sobre as denúncias que tem feito ao Governo do Estado, principalmente sobre as acusações que fez ao presidente Jair Bolsonaro e ao governador Wilson Lima para o jornal Folha de São Paulo.

Dermilson Chagas explicou que o requerimento foi encaminhado à Comissão de Saúde e Previdência da Aleam, presidido pela deputada Mayara Pinheiro (PP), no dia 11 deste mês, e que, até o momento, não recebeu nenhuma informação a respeito da tramitação do seu pedido.

“Eu estou pedindo à dra. Mayara que analise esse requerimento e informe se ele vai ser deferido ou indeferido para que nós possamos dar uma resposta à sociedade porque o Brasil todo acompanha a pandemia e o andamento da CPI do Senado. Ontem, vimos e ouvimos o ex-chanceler Ernesto Araújo afirmar que o Governo do Amazonas atrapalhou o transporte de oxigênio, e temos o vice-governador fazendo acusações sérias, portanto nós precisamos ouvir aqui, na Assembleia, o vice-governador”, argumentou Dermilson Chagas.

Continua depois da Publicidade

Dentre outras acusações, o vice-governador afirmou que o colapso de Manaus foi resultado da “política de contaminação” de imunidade de rebanho defendida pelo presidente Bolsonaro e assumida pelo governador Wilson Lima. O parlamentar também lembrou que Carlos Almeida afirmou que a estratégia de Wilson Lima era demonstrar alinhamento ao governo federal, após se tornar alvo de investigações na Polícia Federal por suspeita de fraude na compra de respiradores. Desse modo, medidas de proteção mais restritivas perderam lugar para a noção de contaminação em massa, idealizando uma suposta imunização coletiva.

“Gostaria que os membros desta Casa entendessem que esse pedido é só para trazer esclarecimentos e informações que o vice-governador tem para falar à sociedade”, comentou Dermilson Chagas.

Continua depois da Publicidade

 

*Com informações da assessoria de imprensa.

Continua depois da Publicidade