TCE aguarda resposta de 34 municípios sobre dados de vacinação. Prazo termina dia 22

A ação faz parte de uma iniciativa nacional dos Tribunais de Contas para auxiliar os gestores do país na aplicação de doses em cada cidade.

Foto: Divulgação

 

Portal Soberano

Continua depois da Publicidade

Faltando menos de 48 horas para o fim do prazo, 34 dos 62 municípios do Amazonas ainda não responderam aos questionários disponibilizados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) referentes às campanhas de vacinação executadas em cada município. A ação faz parte de uma iniciativa nacional dos Tribunais de Contas para auxiliar os gestores do país na aplicação de doses em cada cidade.

Os gestores que não responderem até o fim do prazo poderão ser penalizados em representações pela Corte de Contas, sob a possibilidade de serem multados por falta de transparência.

Dois questionários foram enviados pela Corte de Contas aos prefeitos dos municípios do Amazonas. Para isso foi dado o prazo máximo de 10 dias, que se encerra na próxima quinta-feira (22). Até o momento, apenas 45% dos municípios responderam aos questionários por completo, dentre eles a Prefeitura de Manaus.

Continua depois da Publicidade

“A intenção da Corte de Contas do Amazonas, aderindo ao projeto criado nacionalmente, é contribuir com os municípios para melhorar as ações envolvidas nos planos de vacinação. Sabemos que cada município possui sua peculiaridade, por isso buscamos informações de todos eles”, disse o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

O chefe do Departamento de Auditoria em Saúde (Deas), Rodrigo Valadão, afirmou que o objetivo do TCE-AM é entender o planejamento de operação das campanhas de vacinação, bem como das adaptações sofridas pelo número abaixo do esperado de doses. “Sabemos que a campanha de vacinação está sofrendo muitos impactos pela falta de vacina, então a dinâmica deve ser acompanhada de um planejamento para que possa atender, nesse momento, um grupo prioritário, mas que também se estenda aos demais grupos”, frisou o chefe de Deas, Rodrigo Valadão.

Continua depois da Publicidade

Planejamento nacional – As solicitações de informações são parte de um projeto criado pelo Conselho Nacional dos Presidentes dos Tribunais de Contas do Brasil (CNPTC), que planeja reunir dados a nível nacional para otimizar os planos de imunização no país. Os dados farão parte de um site específico sobre o tema.

Por meio deste hotsite, o CNPTC fará uma análise das maiores dificuldades apontadas pelos gestores para viabilizar as possíveis contribuições que podem ser feitas pelos Tribunais aos municípios do país.

Continua depois da Publicidade

 

*Com informações da assessoria de imprensa.