Deputado assina CPI da Asfixia e pede investigação ampliada para erros e omissões do poder público no AM

Via requerimento, ele pede que objeto da CPI inclua apuração sobre falhas de atendimento que provocaram recorde mundial de mortes no Amazonas.

Portal Soberano

O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) assinou nesta quinta-feira, 8, o pedido de abertura da ‘CPI da Asfixia’ na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), ao mesmo tempo em que apresentou um requerimento solicitando que o objeto de investigação seja ampliado para as ações e omissões operacionais do poder público que transformaram o Amazonas no campeão mundial de mortes por Covid-19.

Continua depois da Publicidade

De acordo com o parlamentar, além de apurar as razões da falta de oxigênio e os contratos e despesas realizadas desde o início da pandemia, a CPI deve investigar as falhas de assistência médico-hospitalar que provocaram um cenário caótico nas redes municipal e estadual de saúde no mesmo período. Para Ricardo Nicolau, as milhares de vidas amazonenses perdidas exigem providências.

“Assinei a CPI da Asfixia, mas também apresentei um requerimento para incluir de forma clara no escopo dessa nova CPI as ações, omissões e negligências nos atendimentos médicos e hospitalares da rede pública do Estado e do Município. Estendendo esse objeto, será possível fazer uma ampla investigação e esclarecer o que aconteceu de verdade na condução da pandemia como um todo, em cada hospital, em cada unidade de saúde”, afirmou.

Ricardo Nicolau, que já havia assinado anteriormente o pedido de criação da ‘CPI da Pandemia’ na Aleam, defendeu que a nova CPI proposta nesta semana pelo deputado Delegado Péricles (PSL) busque as respostas que o governo do Estado e a prefeitura de Manaus ainda estão devendo aos familiares das vítimas da doença causada pelo novo coronavírus.

Continua depois da Publicidade

“Nós sabemos que faltou oxigênio. Mas nós temos relatos de que também faltaram medicamentos, faltaram profissionais, faltaram leitos, que pacientes foram atendidos no chão dos hospitais públicos, enfim. Mais que nunca, este é o momento de fornecer as devidas explicações à população e, principalmente, aos familiares de todos aqueles que perderam suas vidas nesta pandemia”, argumentou o deputado.

Responsabilidade do Município

Continua depois da Publicidade

Em seu requerimento, o deputado Ricardo Nicolau defende que a CPI da Asfixia apure as responsabilidades da prefeitura de Manaus pelas mortes da pandemia, considerando que os atendimentos no SUS iniciam pela Atenção Primária à Saúde. “É preciso esclarecer o que houve nos atendimentos iniciais realizados pelas Unidades Básicas de Saúde, que são a porta de entrada para os casos de Covid-19”, destacou.

Na semana passada, o parlamentar havia se posicionado em favor da convocação inicial de ao menos 30 nomes por uma eventual CPI na Aleam. Nessa lista estão o governador do Estado, Wilson Lima, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. “Tanto na primeira quanto na segunda onda, eles (Wilson e Arthur) estavam no comando do enfrentamento da pandemia”, justificou Ricardo Nicolau.

Continua depois da Publicidade

* Com informações da assessoria de imprensa