Lewandowski exige explicações de Omar Aziz sobre vazamento de email de Mayara Pinheiro à imprensa

O senador tem cinco dias para apresentar as informações solicitadas pelo ministro.

 

Portal Soberano*

Continua depois da Publicidade

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, pediu explicações do presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM), sobre o suposto vazamento de um e-mail da secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, à imprensa. O material estava em posse exclusiva da Comissão dirigida pelo senador.

Em 12 de junho deste ano, Lewandowski manteve a quebra de sigilo telefônico e telemático (de mensagens) da secretária, mas ordenou que os documentos fossem tratados como confidenciais pela CPI.

“Mesmo quanto às informações que digam respeito à investigação – não sendo, pois, de cunho privado -, estas deverão ser acessadas apenas por Senadores da República, integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito, e pela própria impetrante e seus advogados, só podendo vir a público, se for o caso, por ocasião do encerramento dos trabalhos, no bojo do relatório final, aprovado na forma regimental”, disse o ministro na decisão.

Continua depois da Publicidade

Agora, a defesa de Mayra alega que integrantes da Comissão Parlamentar enviaram a jornais um e-mail que estava sob sigilo.

Omar Aziz deverá apresentar as informações solicitadas por Lewandowski dentro do prazo máximo de 5 dias.

Continua depois da Publicidade

Em entrevista nesta terça-feira (27), o senador disse que não tem o comentar do caso e que muita gente tem acesso ao material.

“Aquela carta para Portugal não pode ficar em sigilo, não tem nada a ver com a CPI. É um crime muito sério que ela comete ali, oferecendo o tratamento para Portugal. Como a mulher que trabalha no Ministério da Saúde faz isso?”, disse o político revelando desejo de que queria que o documento fosse divulgado.

Continua depois da Publicidade

*Com informações do Portal AM Post