Auxílio Estadual: início da distribuição dos cartões movimenta pontos de entrega na capital

Nove postos de entrega estão espalhados pela cidade.

Redação AM POST

Em uma ação inédita no Amazonas, o Governo do Estado iniciou, nesta quarta-feira (10/11), a distribuição dos cartões do Auxílio Estadual, que agora é permanente. São nove pontos de distribuição espalhados pela cidade. O benefício mensal de R$ 150 alcançará 300 mil pessoas em todo estado, sendo 158 mil só na capital.

Continua depois da Publicidade

A distribuição dos cartões iniciou pela manhã. Nove postos estão funcionando com apoio de pelo menos 900 servidores de seis secretarias de estado. Pelo menos 10 mil cartões devem ser entregues por dia, em Manaus, durante 15 dias de entrega.

A secretária Alessandra Campêlo, da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), acompanhou o início da distribuição dos cartões e alertou a população que compareça no local e data previamente agendados.

“Quando a pessoa recebe o cartão, ele já sai daqui desbloqueado. A gente acessa um sistema onde é feito um desbloqueio do cartão. A pessoa sai com o cartão e já pode se dirigir a um mercadinho, a uma mercearia ou supermercado e fazer a sua compra. O cartão já vai com crédito de R$ 150, e a cada mês será colocada uma nova parcela”, explicou a secretária.

Continua depois da Publicidade

No valor mensal de R$ 150, o Auxílio Estadual é considerado o maior programa de transferência de renda da história do Amazonas, garantindo segurança alimentar a famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. O projeto do Governo do Amazonas, criado pelo governador Wilson Lima, foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) no dia 27 de outubro deste ano.

Primeiros beneficiários – No Centro Cultural dos Povos da Amazônia, os moradores da zona sul da capital já começaram a receber o benefício. Caso do autônomo Adenilson Mendonça, que foi o primeiro a fazer a retirada do cartão.

Continua depois da Publicidade

“Esse cartão aqui veio numa ótima hora porque, [para] falar a verdade eu não tinha nem café para tomar hoje. Eu agradeço a Deus primeiramente, e ao governo, que está ajudando a nós com esse auxílio, graças a Deus, obrigado”, afirmou.

No Centro Estadual de Convivência do Idoso (Ceci), no bairro Aparecida, a movimentação foi tranquila pela manhã. A beneficiária Aline Costa de Sena, de 40 anos, elogiou o atendimento e comentou sobre a importância do benefício.

Continua depois da Publicidade

“Como eu sou mãe solteira e desempregada, vai dar uma grande ajuda, vai ser grande auxílio, ainda mais nesse momento de pandemia. Quero parabenizar a organização, está muito bem feito, fui bem atendida. O governo está pensando como um todo, na sociedade e nos menos favorecidos”, afirmou.