Amazonas bate recorde na geração de empregos no mês de agosto

Pela sexta vez seguida, estado obteve saldo positivo na geração de empregos formais.

Portal Soberano

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria Executiva do Trabalho e Empreendedorismo (Setemp), destaca dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgados nesta quarta-feira (29/09). O Amazonas apresentou em agosto o segundo maior saldo de vagas do ano, quando relacionados os números de admissões e demissões no mercado de trabalho formal.

Continua depois da Publicidade

De acordo com o levantamento, o Amazonas fechou o mês de agosto com saldo positivo de 5.847 postos de trabalho, quando comparados os números de trabalhadores admitidos e demitidos. O número representa o segundo melhor resultado do ano, ficando atrás apenas do mês de julho, quando o estado obteve saldo positivo de 7.081 postos de trabalho, totalizando, no acumulado de janeiro a agosto, um saldo de 25.394 vagas.

A região Norte também foi destaque e apresentou o segundo melhor desempenho entre as regiões brasileiras, com 6,38% de variação relativa positiva. O estado do Amazonas obteve 6,03%, e figurou entre os estados com os melhores desempenhos do Brasil. A performance do estado é ainda acima da média nacional, que fechou o mês de agosto com uma variação positiva de 5,60%.

Dos 5.847 novos postos de trabalho, 3.826 foram ocupados por homens, e 2.021, por mulheres. Destas pessoas, 81% possuem o Ensino Médio completo, o que representa 4.748 profissionais. Os jovens entre 18 a 29 anos foram a maioria dos contratados, com 3.601 trabalhadores, o equivalente a 61,58% das pessoas admitidas, seguidos dos adultos com faixa etária entre 30 a 49 anos, com 1.992 pessoas, representando 34% do total de admitidos.

Continua depois da Publicidade

Para a titular da Setemp, Neila Azrak, esse desempenho é sinal de que o trabalho não parou em momento algum. “Isso mostra que a economia está retomando aos poucos, e sabemos que esse período não foi fácil para ninguém. Nosso dever é dar suporte aos cidadãos amazonenses, trabalhando para oferecer as melhores oportunidades para o mercado de trabalho; e, com o apoio do Governo do Amazonas, temos realizado isso”, relatou.

Setores – Os setores que mais contribuíram para este saldo positivo de admissões foram: Serviços, com saldo de 2.956 admissões; seguido pelo Comércio, com 959 pessoas; Construção Civil, com saldo positivo de 867 pessoas admitidas; Indústria, com 794 pessoas; e o setor Agropecuário, com 271 admissões.

Continua depois da Publicidade

No mês de agosto, as 27 unidades federativas registraram saldo positivo, com destaque para os estados de São Paulo, que totalizou 113.836 vagas; Minas Gerais, com 43.310 vagas; e Rio de Janeiro, com 22.960 vagas, os maiores saldos positivos do país.

As unidades federativas com os menores desempenhos foram o Amapá, com 882 vagas; Roraima, com 592 vagas; e o Acre, com 346 vagas.

Continua depois da Publicidade

*Com informações da assessoria de imprensa