Wilson Lima inicia entrega de suplemento alimentar para gado de pecuaristas do Amazonas

Mais de 830 pecuaristas de municípios afetados pela cheia serão contemplados com farelo de soja e sal mineral.

Portal Soberano

O governador Wilson Lima iniciou nesta terça-feira (14/09), em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), a entrega de farelo de soja e sal mineral (Phos 40) para criadores de gado afetados pela cheia dos rios. Ao todo, o Governo do Amazonas vai beneficiar 836 produtores de 12 municípios.

Continua depois da Publicidade

“A gente teve muitas dificuldades principalmente naqueles municípios em que a água subiu. O Governo do Estado tem feito um esforço muito grande através de benefícios, através de subsídios que a gente tem dado. Estamos montando todas as condições para que esses pequenos produtores, pequenos pecuaristas possam recuperar aquilo que perderam, e isso também faz parte da recuperação das atividades econômicas”, disse o governador.

Ao todo, serão distribuídos mais de 8,5 mil sacos de farelo de trigo com 50 quilos cada e mais de 3,3 mil sacos de sal com 30 quilos cada. Critérios foram estabelecidos para seleção dos produtores (ver box no final).

Os produtores beneficiados são dos seguintes municípios: Autazes, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Careiro, Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Manaquiri, Parintins, São Sebastião do Uatumã e Urucará.

Continua depois da Publicidade

Entregas – Em Iranduba, 28 produtores receberam o suplemento no galpão de armazenamento da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), na rodovia Manoel Urbano (AM-070), sentido Manaus. Os produtos seguem para os demais municípios para doação.

O pecuarista Roberto Nunes perdeu animais com cheia. Os suplementos entregues pelo Governo do Amazonas irão ajudá-lo a recuperar as perdas. “O nosso capim arrancou tudinho e nós tivemos que plantar, mas não está pronto para (o gado) vir para o pasto ainda. Muito difícil mesmo esse ano para nós, e essa ajuda que o governo está dando para a gente é muito bem vinda. Essa ração vai ajudar a gente a alimentar o gado, que já está fraco. Muito tempo na terra firme”, explicou.

Continua depois da Publicidade

Ao adquirir e distribuir esses suplementos alimentares, o Governo do Amazonas fomenta a produção de produtores rurais residentes em região de várzea no Amazonas, visando a geração de emprego e renda e a segurança alimentar.

“O governador mostra que ele não tem preocupação só com as pessoas, mas também com o crescimento econômico do município de Iranduba. Para nós é muito importante essa ajuda, essa subsidiação desses alimentos para os nossos pequenos pecuaristas, que estão nesse momento realmente necessitando”, disse o prefeito do município, Augusto Ferraz.

Continua depois da Publicidade

A ação é coordenada pelo Sistema da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) que, além da ADS – responsável pela compra dos produtos –, é formado pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam) e a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf). Essas duas últimas são responsáveis pela distribuição dos produtos nos municípios.

O secretário titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, a diretora-presidente da ADS, Michelle Macedo Bessa, e o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, acompanharam as entregas.

Importância do suplemento – O gado criado nas várzeas, durante o período das cheias, teve que ser transportado para a terra firme, onde encontram pastagens formadas de capins, especialmente do gênero Brachiaria.

Com a diminuição das chuvas, as pastagens de terra firme vão reduzindo e secando. Neste período, o criador tem que fornecer ração para a suplementação alimentar do rebanho.

Entre os benefícios da suplementação mineral estão: aumento da produção de carne e leite, melhora a saúde do rebanho e diminuição da mortalidade, suprindo as deficiências das pastagens. O sal mineral fornece, além do cloreto de sódio (sal branco), cálcio, fósforo, cobre, manganês, zinco, cobalto, Iodo e enxofre.

Critérios para recebimento do suplemento

1. Estar em um município afetado e reconhecido em estado de emergência e que esteja sendo atendido pelo Projeto Prioritário do Idam;

2. Ser pecuarista afetado ou impactado pela cheia;

3. Estar cadastrado na Adaf;

4. Possuir carteira de produtor do Idam;

5. Possuir plantel de bovídeos de até 25 animais;

6. Consumo emergencial de 1kg de farelo de soja e 50g de sal mineral por animal.

Propriedades atendidas por município

Autazes – 121

Barreirinha – 116

Boa Vista do Ramos – 89

Careiro – 94

Careiro da Várzea – 86

Iranduba – 28

Itacoatiara – 52

Manacapuru – 77

Manaquiri – 52

Parintins – 52

São Sebastião do Uatumã – 19

Urucará – 50

TOTAL – 836

*Com informações da assessoria de imprensa