AM-010: reforma da rodovia oferece melhores condições para assistência em saúde no interior

Com a modernização da via, transporte de pacientes e de insumos terá mais segurança e qualidade.

Portal Soberano

Melhorias em infraestrutura geram benefícios para todos os setores da sociedade. No caso da AM-010, com a reforma anunciada pelo governador Wilson Lima na última semana, o resultado vai além de ganhos para economia, comércio e turismo. A assistência em saúde, área tão demandada nos últimos tempos, também será diretamente impactada, oferecendo condições mais favoráveis no Amazonas.

Continua depois da Publicidade

A rodovia de 270 quilômetros liga a capital ao município de Itacoatiara, funcionando ainda como um corredor de atividades para outras seis cidades: Rio Preto da Eva, Itapiranga, São Sebastião do Uatumã, Urucará, Urucurituba e Silves. O Governo do Amazonas já iniciou duas frentes de trabalho neste mês de agosto.

Para a saúde, a nova rodovia AM-010 será garantia de mais segurança para o transporte de pacientes e circulação de equipes. O secretário executivo de Assistência do Interior da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Cássio Espírito Santo, explica que Itacoatiara é um município polo, e por conta disso, carrega a responsabilidade de receber pacientes de outros municípios.

“A gente chegou numa situação em que a estrada estava tão complicada que a gente teve que mandar UTI áerea para cá. Então quando a gente fala em saúde a gente fala também em estar chegando insumos nos municípios, medicamentos e o próprio deslocamento das equipes, que vão estar indo”, destacou Cássio, ao relembrar os esforços da SES-AM durante a pandemia.

Continua depois da Publicidade

Ainda segundo Cássio, a reforma da rodovia permitirá reorganizar a assistência para alcançar os pacientes de municípios mais distantes. “Nós drenaríamos esses pacientes para a capital com tranquilidade, conforto e segurança também para a equipe de saúde, que às vezes pega a estrada à noite com neblina. Saúde não tem hora. Então (contribui) para a própria segurança não só do paciente, mas como um todo”.

Assistência digna – Uma assistência digna é a expectativa de quem vê de perto a realidade nos municípios ligados pela rodovia. O diretor do Hospital Regional José Mendes, em Itacoatiara, André Vasconcelos, conta que ao menos cinco ambulâncias trafegam diariamente na AM-010 transportando pacientes, demandando uma pista adequada.

Continua depois da Publicidade

“O exemplo claro são os pacientes com fratura de ossos longos, e em trechos da estrada nós temos muita trepidação, além de diversas lombadas. Nós já tivemos alguns acidentes que envolviam nosso veículo, não chegou a ter danos pessoais, só materiais, visto que, por conta dos buracos, fura pneu ou equipamentos se deslocam dentro da ambulância, e isso ocasiona um risco. Deixamos de promover uma segurança e um traslado adequado para o paciente”, afirma o diretor.

O profissional pontua os benefícios com a nova estrada. Ele reforça a importância dela para a saúde de Itacoatiara e de outros municípios.

Continua depois da Publicidade

“Não adianta ter uma ambulância UTI, equipada, devidamente climatizada e consequentemente uma estrada precária. Imagino que com a estrada devidamente sinalizada, com asfalto, com pavimento adequado, nós vamos ganhar muito em segurança no transporte desse paciente. Vamos otimizar o tempo e isso quem ganha, de fato, é o paciente, é a população de Itacoatiara”.

Modernização – As obras na AM-010 contemplam 250,4 quilômetros e vão gerar 10 mil empregos. Incluem a construção de um novo pavimento, implantação de acostamentos e novas sinalizações horizontal e vertical. A pista da rodovia será alargada e passará a ter 11 metros de largura. Serão construídos acostamentos de 1,5m de largura ao longo de toda extensão da obra, além de terceiras faixas em 27 pontos críticos de ultrapassagem.

Para dar agilidade aos trabalhos, o Governo do Amazonas montou cinco frentes de obra distintas entre a capital e a sede do município de Itacoatiara que atuarão simultaneamente. Uma das frentes inicia os trabalhos no Km 13, e outra no Km 76,8. A terceira frente começa no Km 127,60, e a quarta no Km 177,40.
A quinta frente começa no Km 222,80.

*Com informações da assessorua de imprensa