Governador Wilson Lima anuncia ampliação do ‘RespirAR’ para a recuperação de pacientes pós Covid-19

Reabilitação com fisioterapia e atividades físicas será oferecida também em unidades de saúde e Centros de Convivência.

Portal Soberano

O governador Wilson Lima anunciou, nesta quarta-feira (04/08), a ampliação do Projeto RespirAR, voltado à reabilitação respiratória, manutenção da saúde e melhoria da qualidade de vida de pessoas acometidas pela Covid-19. O projeto iniciado na Vila Olímpica de Manaus, agora se expande para unidades da rede de saúde que ofertam atendimento em fisioterapia, além de Centros de Convivência da Família.

Continua depois da Publicidade

Com o RespirAR, as pessoas pela Covid-19 têm acesso à reabilitação cardiopulmonar e física, por meio de sessões de fisioterapia e prática orientada de exercícios físicos. O anúncio da ampliação foi feito em evento de apresentação do projeto no Centro Estadual de Convivência do Idoso, no bairro Aparecida, zona sul.

“Hoje nós estamos lançando aqui essa ampliação do projeto RespirAR. É um projeto que tinha começado lá na Fundação de Alto Rendimento e agora está em algumas unidades de saúde. Nós tínhamos lá no Hospital Delphina Aziz, agora estamos trazendo para os centros de convivências, inclusive montamos consultório, montamos academia e aí a gente estuda levar, em um próximo momento, para o interior. Muitas pessoas foram acometidas pela Covid-19 e precisam desse tratamento para recuperar as funções do pulmão”, disse o governador.

Com a ampliação do atendimento para as unidades da rede estadual de saúde que ofertam atendimento em fisioterapia e para os Centros de Convivência da Família, o público-alvo do projeto passa a ser tanto os pacientes em reabilitação pós Covid-19 quanto quem aguarda atendimento de fisioterapia pela Regulação.

Continua depois da Publicidade

Dayla Gomes se recuperou com a ajuda RespirAR. Ela disse que teve como sequelas dificuldade para respirar e cansaço. E destacou que o projeto foi fundamental para o reestabelecimento da saúde.

“Nós precisamos mesmo desse apoio e esse projeto apareceu numa hora que foi crucial, porque quem desenvolve a doença de forma grave é muito complicado, é muito lento. Então eu tive 75% do pulmão comprometido, cheguei a ir para outro estado. Graças a Deus voltei e aqui eu tive a continuidade do trabalho. Foi maravilhoso tudo o que fizeram lá por mim, as atividades, isso contribuiu para a minha recuperação”, disse Dayla.

Continua depois da Publicidade

O projeto intersetorial envolve, além da Fundação de Alto Rendimento do Amazonas (FAAR), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), a Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas), o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (AADESAM).

As sessões serão orientadas por profissionais das áreas de saúde e educação física, que executam o tratamento com atividades voltadas para reexpansão pulmonar e fortalecimento muscular dos pacientes. Ao todo 77 fisioterapeutas, 15 enfermeiros, 24 profissionais de educação física e 48 estagiários estão compondo a equipe, além de oito técnicos de enfermagem, quatro auxiliares administrativos e quatro supervisores.

Continua depois da Publicidade

Locais de atendimento – Os locais de atendimento em fisioterapia serão a Policlínica Colônia Antônio Aleixo, no bairro de mesmo nome, zona leste; a Policlínica Codajás, no Cachoerinha, zona sul; a Policlínica João dos Santos Braga, no bairro Cidade Nova, zona norte; e a Policlínica Gilberto Mestrinho, no Centro; além dos Centros de Atenção ao Idoso (Caimi) Ada Viana, na Compensa, zona oeste, e André Araújo, no Cidade Nova.

A Vila Olímpica de Manaus, localizada no Dom Pedro, zona centro-oeste; e os Centros de Convivência Padre Pedro Vignola, no bairro Cidade Nova; do Idoso, no bairro Aparecida, zona sul; e Magdalena Arce Daou, no bairro de Santo Antônio, zona oeste, também vão ofertar fisioterapia e atividades físicas, como caminhada ao ar livre e na esteira, hidroginástica, alongamento e fortalecimento muscular.

Os atendimentos de fisioterapia nas unidades de saúde e Vila Olímpica de Manaus acontecem das 8hàs 17h, de segunda a sexta-feira. Já nos Centros de Convivência os são das 8h às 18h, também de segunda a sexta-feira.

Fluxo de atendimento – Para o atendimento de fisioterapia, os pacientes avaliados pelos profissionais do Projeto RespirAR terão encaminhamentos específicos, segundo sua avaliação, podendo ter um grupo de dez sessões de fisioterapia, prorrogáveis a depender da evolução do paciente. O encaminhamento será feito pela rede pública de saúde por meio da Central Unificada de Regulação e Agendamento de Consultas e Exames (Cura), antigo Sisreg, mediante encaminhamento médico.

COMO ACESSAR O SERVIÇO

1 O paciente é atendido na unidade de saúde e encaminhado e inserido na Cura;
2 O paciente recebe autorização da consulta em fisioterapia em uma das unidades do projeto RespirAR;
3 O fisioterapeuta avalia o paciente e prescreve o melhor tratamento; e
4 A unidade executante define e agenda a quantidade de sessões.

*Com informações da assessoria de imprensa