Pauderney Avellino descarta retorno às aulas presenciais no dia 2 de agosto

A data estava mantida até segunda-feira (26).

Foto: Reprodução

Portal Soberano*

O secretário municipal de educação, Pauderney Avellino, excluiu a possibilidade de retorno 100% presencial às aulas no próximo dia 2 de agosto, que havia sido decidida em reunião com os chefes das DDZ’s (Divisões Distritais Zonais). A data estava mantida até segunda-feira (26).

Continua depois da Publicidade

Pauderney afirmou que o retorno às aulas será gradual e que só acontecerá quando todos os professores estiverem vacinados com a segunda dose: “Não há previsão de retorno. Só pensaremos nisso quando tivermos todos os professores completamente imunizados com a segunda dose aplicada”.

Pauderney disse que os professores da rede municipal começaram a ser vacinadas há dois meses. Alguns profissionais que se encaixam em perfis de comorbidades ou prioridades já estão totalmente imunizados.

Para os que ainda não receberam, a aplicação da segunda dose está prevista para começar no dia 7 de agosto, mas o secretário disse que pretende antecipar essa data.

Continua depois da Publicidade

A presidente do Asprom (Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus), Elma Sampaio, afirmou que a entidade não foi convidada a participar das reuniões realizadas pela Semed e não tinha conhecimento sobre o possível retorno para 2 de agosto.

O sindicato é contra a volta às aulas 100% presenciais sem que os alunos também estejam vacinados. “Será um grande absurdo colocar nossos alunos em uma situação de cobaia. A imunização dos professores não significa a imunização dos alunos”, argumenta Elma.

Continua depois da Publicidade

O secretário rebate dizendo que por enquanto não há vacinação em Manaus para faixa abaixo de 18 anos. “Quando abrir a vacinação de 12 a 18 anos, vamos trabalhar para garantir a imunização também dos alunos”, promete Pauderney.

*Com informações do Amazonas Atual

Continua depois da Publicidade