Aleam aprova projeto de lei que obriga testagem de Covid-19 para professores

A ideia é resguardar docentes, alunos, funcionários e todas as pessoas que contribuem e fazem parte da estrutura e funcionamento dessas instituições, por meio da adoção de medidas de prevenção.

Portal Soberano

A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) aprova o Projeto de Lei (PL) n° 241 de 2020 que obriga a testagem periódica de professores e profissionais das escolas públicas e privadas, para detecção da Covid-19 como condição para a realização das aulas presenciais do Estado e município, com reinício agendado para 23 de agosto. O projeto é de autoria do deputado estadual Sinésio Campos (PT).

Continua depois da Publicidade

Além das escolas estaduais, municipais e particulares, a medida também vale para universidades, Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) e até cursos de inglês. A ideia é resguardar docentes, alunos, funcionários e todas as pessoas que contribuem e fazem parte da estrutura e funcionamento dessas instituições, por meio da adoção de medidas de prevenção, como forma de conter os riscos de transmissão da doença.

Segundo o deputado estadual Sinésio Campos, é fundamental os profissionais da educação apresentarem testes negativos para o novo coronavírus, devido às altas taxas de contaminação pelo vírus, no Estado. “Essa medida é necessária para resguardar a classe da educação, bem como os alunos e, consequentemente, suas famílias. Somente assim conseguiremos inibir a propagação desse vírus que, infelizmente, já tirou a vida de tantos entes queridos. Queremos resguardar a saúde da população amazonense”, finalizou o parlamentar.

O Governo do Amazonas autorizou a volta às aulas 100% presenciais tanto da rede pública, quanto da rede privada de ensino, no dia 23 de agosto em Manaus, e no dia 8 de setembro, no interior do Estado. As aulas da rede municipal retornam de forma 100% presencial também no dia 23 de agosto. Apesar do retorno, as gravações das aulas para TV aberta e internet continuarão.

Continua depois da Publicidade

*Com informações da assessoria de imprensa