David Reis vira alvo de investigação por suspeita de compra superfaturada de açúcar para a CMM

O presidente da CMM entrou na mira do MP por indícios de superfaturamento na compra do produto destinado ao uso diário dos legisladores municipais.

Portal Soberano

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador David Reis (Avante), entrou na mira do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e será investigado por uma licitação, que faz parte do pregão eletrônico 008/2021, para compra de açúcar na CMM, que aconteceu no mês de junho, e o resultado final foi publicado na edição do dia 23 de junho de 2021 e aclamou a empresa A S Oliveira & Cia ME. O caso foi denunciado ao MPAM, pelo Comitê de Combate à Corrupção do Amazonas.

Continua depois da Publicidade

De acordo com a decisão do promotor de justiça, Cley Barbosa Martins, há indícios do superfaturamento na compra de açúcar devido “preço ali ofertado para o item 01 (açúcar) ser manifestamente superior ao praticado no mercado”.

A portaria com a instauração do inquérito foi publicada na edição da última sexta-feira (5) do Diário Oficial Eletrônico (DOE) do MP.

Segundo a descrição do edital, são 140 fardos de açúcar, sendo cada fardo com 30 quilos do insumo. Cada fardo vai ser comprado por R$ 175,00, totalizando R$ 24,5 mil. Além disso, o quilo do açúcar sairá por R$ 5,83, e segundo o resultado do pregão, será da marca Itamarati. Porém, em junho o quilo do açúcar nos mercados de Manaus estava sendo vendido a R$ 3,10.

Continua depois da Publicidade