Deputado Pablo aprova emenda de R$ 300 milhões para combate à facções criminosas, corrupção e violência urbana

Os recursos serão incluídos ao orçamento da União para o ano de 2022 e serão usados no combate ao crime organizado.

Portal Soberano

Foi aprovada nesta quarta-feira (03/11), no Congresso Nacional, uma emenda ao orçamento da União que garante a liberação R$ 300 milhões para investimentos na Segurança Pública em municípios, Estados e no âmbito Federal.

Continua depois da Publicidade

A emenda foi aprovada pela Comissão de Segurança Pública do Congresso Nacional, com voto favorável do deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo (PSL).

Os recursos serão incluídos ao orçamento da União para o ano de 2022 e serão usados no combate ao crime organizado, à corrupção e aos crimes violentos que acontecem em todo País.

Delegado Pablo explica que o valor de R$ 300 milhões é “uma grande ajuda” para levar mais segurança à população. “Os recursos serão usados na modernização dos órgãos de segurança federais, estaduais e municipais, que ganharão também mais condições para o trabalho integrado e de inteligência”, afirmou Pablo.

Continua depois da Publicidade

O recurso ficará disponível junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, que coordena as atividades do Plano Nacional de Segurança. Ficará sob a responsabilidade do ministério a divisão da emenda para os Estados e municípios.

Pablo acrescenta que busca por Segurança Pública de boa qualidade é o desejo da população. “Sem segurança, os outros serviços ficam comprometidos, pois o cidadão não pode sair de casa para trabalhar, ir ao médico ou se divertir”, argumenta Pablo.

Continua depois da Publicidade

O combate à corrupção e ao crime organizado também serão beneficiados com os recursos. “O Amazonas ainda não esqueceu os ataques cometidos por uma facção criminosa, que queimou ônibus, praças e agências bancárias em Manaus, em junho deste ano”, relembra o deputado. “Os recursos serão usados no combate às facções criminosas que levam pânico aos cidadãos de bem”, concluiu Pablo.