“Eduardo Braga não pode retornar ao Governo do Amazonas”, diz Plínio Valério

O senador manifestou interesse em concorrer ao Governo nas Eleições de 2022.

Portal Soberano

Em entrevista ao site Direto ao Ponto, o senador Plínio Valério (PSDB) revelou seu desejo de participar da próxima eleição em 2022, concorrendo para o Governo do Estado. O parlamentar ainda ressaltou que seu colega Eduardo Braga (MDB) não pode retornar a comandar o Amazonas.

Continua depois da Publicidade

“Em hipótese alguma podemos deixar Eduardo Braga retornar ao governo do Amazonas. E eu fui o cara que bati o Braga na última eleição com votação expressiva em Manaus”, disse o senador que na eleição de 2018 obteve mais votos que o emedebista, que quase não consegue se eleger.

Apontado como pré-candidato ao governo do Estado, Braga vem utilizando os finais de semana para investir em sua pré-campanha eleitoral promovendo aglomerações em suas reuniões no interior do Amazonas. O Cacique governou o Estado de 2003 a 2010.

Porém, Plínio acredita que na disputa é fundamental ter votos em Manaus, lugar onde Braga enfrenta uma barreira de rejeição muito forte entre os eleitores devido sua imagem já desgastada, uma vez que teve o nome citado em investigações da Justiça Federal.

Continua depois da Publicidade

Levando em consideração a última eleição, Plínio acredita que consegue ter uma votação suficiente, impulsionada pela Capital, para o levar para o segundo turno. De 25% pra cima, dependendo do número de candidatos.

“Em Manaus eu tive 635 mil votos em 2018, então não vejo como não ter 300, 400 mil só na capital em 2022”, avaliou.

Continua depois da Publicidade

Sobre sua possível candidatura, Plínio Valério, afirma que em dezembro tudo será acertado.

O senador prevê, ainda, apoio de parte dos evangélicos do Estado, já que seu primeiro suplente no Senado é o ex-deputado estadual Carlos Alberto (Republicanos), que é pastor da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Continua depois da Publicidade

*Com informações do Portal AM POST