Saúde volta a ser tema de discussões da Sessão ordinária desta terça-feira (13), na Aleam

Parlamentares pedem a instauração da CPI da Asfixia.

Portal Soberano

No Pequeno Expediente da Sessão Ordinária da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (13), o deputado Wilker Barreto (Podemos) voltou a apelar aos colegas parlamentares que assinem o requerimento da Comissão Parlamentar de Inquérito que pretende investigar a falta de oxigênio hospitalar no Amazonas no mês de janeiro (CPI da Asfixia).

Continua depois da Publicidade

“Quero reiterar que assinem a CPI da Asfixia. Peço que os colegas que estavam na CPI da Pandemia assinem o requerimento. Precisamos de mais duas assinaturas para iniciarmos os trabalhos de investigação e não darmos uma satisfação à população”, explicou.

O deputado Álvaro Campelo (Progressistas) informou sobre a Audiência Pública que debateu as condições de trabalho dos enfermeiros e enfermeiras do Amazonas. De acordo com ele, existem mais de 53 mil profissionais em todo o estado e 85% deles são mulheres.

“Hoje temos mais de 3 mil enfermeiros e enfermeiras afastados de seu trabalho. Esse é o resultado do período pandêmico em que eles tiveram na linha de frente, lidando diariamente com o sofrimento das pessoas, vendo diariamente a morte”, lamentou.

Continua depois da Publicidade

Campelo acrescentou que luta para que esses profissionais não sejam apenas números, mas que sejam reconhecidos e que continuem a salvar vidas. Por esse motivo, vai preparar uma indicação ao Governo do Estado com o pedido de redução de carga horária de 40 para 30 horas semanais e da criação de um piso salarial da categoria.

*Com informações da assessoria de imprensa

Continua depois da Publicidade