Portal da Cultura oferece serviços para classe artística e público

Plataforma apresenta opções como “Agenda Virtual”, “Cultura Sem Sair de Casa” e cartilha sobre Sistema de Cultura e editais abertos.

Foto: Divulgação

 

Portal Soberano

Continua depois da Publicidade

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, oferece serviços voltados para a classe artística e para o público no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br). A plataforma apresenta opções como “Agenda Virtual”, “Cultura Sem Sair de Casa”, notícias, agendamento para visitas aos espaços culturais, cartilha sobre o Sistema de Cultura e editais abertos para auxílio ao setor cultural de seleção e aquisição de acervo bibliográfico e de obras de arte.

Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, entre os meses de janeiro e abril de 2021, o Portal da Cultura contabilizou 125 mil visualizações e 50 mil novos usuários. Ele explica que, no ranking dos países que mais acessam o site estão Brasil, com 83,62%; Estados Unidos, com 14,19%; Portugal; e Alemanha. Manaus lidera em cidades, com 54,20%, seguida por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Belém, Belo Horizonte e Fortaleza.

“A nossa proposta é que a plataforma seja uma referência quando se trata de cultura no Amazonas, com conteúdo relevante para diversos públicos, com programação e serviços disponíveis para gestores da área e artistas de todos os segmentos”, afirma o titular da pasta.

Continua depois da Publicidade

Agendamento para espaços culturais – Para agendar visitas ao Teatro Amazonas e aos centros culturais Palácio da Justiça e Palácio Rio Negro, é necessário escolher o espaço, horário e informar um número de telefone e CPF. As visitas acontecem com grupos de até dez pessoas por horário, conforme os protocolos de prevenção contra a Covid-19.

Nos equipamentos culturais administrados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, são exigidos todos os procedimentos necessários para evitar o risco de contaminação e garantir a segurança das pessoas, entre eles, o uso obrigatório de máscara, medição da temperatura e distanciamento social de 1,5 metro. Também fica proibido o contato físico com elementos dos espaços, como colunas, paredes, vitrines expositoras, esculturas, pinturas, demarcadores, portas e maçanetas.

Continua depois da Publicidade

Os funcionários atuam com equipamentos de proteção e, nos locais, tem totens com álcool em gel em pontos estratégicos.

Editais – A Secretaria de Cultura e Economia Criativa está com inscrições abertas para dois editais de auxílio ao setor cultural de seleção e aquisição de acervo bibliográfico e de obras de arte. O prazo para inscrição é até 3 de julho, e para participar é necessário estar inscrito também no Cadastro Estadual de Cultura e ter concluído o processo ao menos 15 dias antes do prazo de encerramento dos editais.

Continua depois da Publicidade

O edital para aquisição de acervo bibliográfico vai selecionar até 150 títulos de escritores amazonenses, com o objetivo de estimular a geração de renda para estes artistas e também incrementar atividades do “Programa Mania de Ler”, além do acervo das bibliotecas e salas de leitura coordenadas pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Cada escritor pode receber até R$ 1,2 mil. O valor total do edital é de R$ 180 mil.

Vão ser selecionadas obras literárias e técnicas que contemplem a diversidade de gêneros textuais (Literatura Infantil, Literatura Juvenil, Literatura Regional, Cordel, HQs/Gibis/Graphic Novel, Fanzine, e Zine), no formato impresso, que propiciem o acesso à obra, múltiplos olhares, públicos de diversas faixas etárias, linguagens e narrativas com relevância contemporânea para o Amazonas, para o Brasil e para o mundo.

Já o edital de seleção e aquisição de obras de arte vai selecionar até 250 obras de artistas amazonenses para incrementar o acervo e a reserva técnica da Pinacoteca do Estado, museus e demais equipamentos culturais do Estado. O proponente vai receber um valor de R$ 2 mil caso a obra seja selecionada. No total, o edital vai receber o valor de R$ 500 mil.

A seleção de obras compreende várias linguagens, como desenho, escultura, colagem, pintura, design, fotografia, gravura (litogravura, serigrafia, xilogravura, gravura em metal e congêneres), bem como derivações que contemplem diversidade de olhares e narrativas.

‘Agenda Virtual’ – A iniciativa apresenta a programação dos projetos contemplados pela Lei Aldir Blanc, como os prêmios Feliciano Lana, Encontro das Artes e Equipa Cultura, além de editais da Prefeitura de Manaus, a fim de divulgar artistas e estimular o público a conhecer trabalhos de diferentes segmentos.

O cadastro também pode ser feito por aprovados nos prêmios Raimundo Geraldo Saraiva, de Manacapuru, Cultura e Arte Conectadas 2020 e Literário Gracildo Guimarães 2020, de Benjamin Constant; Festival Cultural: Nossa Arte, Nossos Costumes, de Presidente Figueiredo; e os editais Lei Aldir Blanc: Premiação Cultural para pessoas físicas e jurídicas, de Carauari, e a seleção de projetos voltados para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais em Parintins e Barreirinha.

Para cadastrar o projeto, basta acessar o link http://bit.ly/aldirblancagenda e preencher as informações no formulário. Em seguida, o evento fica registrado em cultura.am.gov.br.

A programação é divulgada ainda nas redes sociais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, como Facebook e Instagram.

Cartilha sobre o Sistema de Cultura – Com 15 páginas, o guia prático vem para auxiliar tanto na implementação quanto na consolidação e qualificação dos Sistemas Municipais de Cultura.

A cartilha “Sistema Municipal de Cultura – Como Construir” apresenta à comunidade um meio rápido de acesso às informações sobre as três fases do processo – adesão, institucionalização e implementação. A elaboração do projeto tem assinatura de Ana Ilka Assumpção e Symone Ribeiro Farias, com supervisão do secretário executivo Luiz Carlos de Matos Bonates.

‘Cultura Sem Sair de Casa’ – O projeto disponibiliza gratuitamente desde atividades para crianças, como a “Gincana do Livro” e obras de arte para colorir; passando por visitas guiadas e em 360 graus aos equipamentos culturais, documentários sobre artistas e personalidades amazonenses e cursos completos de Desenho, Violão e Teclado.

São oferecidas aulas virtuais por meio do projeto “Praticarte”, com professores do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro; performances dos Corpos Artísticos, como Amazonas Filarmônica, Orquestra de Violões, Amazonas Band e Coral do Amazonas.

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa está no YouTube, Instagram, Facebook e Twitter (@culturadoam) e no aplicativo Cultura.AM.

 

*Com informações da assessoria de imprensa.