Escola da Magistratura do Amazonas lança projeto LabEsmam com evento sobre a “Justiça 4.0: inovação e tecnologias”

Inscrições estão abertas e podem ser feitas no Ambiente Virtual de Aprendizagem da Esmam (esmam.tjam.jus.br).

Foto: Divulgação

 

Portal Soberano

Continua depois da Publicidade

A Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) promoverá no período de 19 a 21 deste mês de maio o evento online “Justiça 4.0: inovação e tecnologias”, que marca o lançamento do projeto LabEsmam. Com a participação de palestrantes de várias partes do País e oito temas em pauta, o webinário acontecerá sempre a partir das 18h (horário de Manaus) – 19h em Brasília -, com acesso pelo ambiente virtual da Esmam.

Planejado para colocar a Escola da Magistratura do Amazonas, definitivamente, no século XXI, o LabEsmam é um laboratório de inovação, tecnologia e inteligência destinado a identificar e dar publicidade às boas práticas da magistratura local e nacional. Além de difundir aos magistrados do Amazonas ações inovadoras, o projeto dará espaço para replicar boas experiências acumuladas em outras regiões do País.

O objetivo é propiciar uma incubadora para novos projetos e capacitações. Serão elaboradas e sugeridas soluções conjuntas para modernização, democratização ao acesso, melhora da prestação jurisdicional, da gestão pública entre outras agendas de interesse, posicionando a Escola na vanguarda nacional, dando total apoio aos novos projetos que poderão ser oferecidos para o Instituto Innovare e para o alcance das metas do CNJ.

Continua depois da Publicidade

Programação – Nesta primeira edição do LabEsmam, o mediador será o juiz do TJAM Diego Fervenza Cantoario, titular da Comarca de São Sebastião do Uatumã. “O evento tem como objetivo trazer ao debate os impactos das novas tecnologias na prestação jurisdicional. As inovações nesta área ganharam velocidade nos últimos anos, e se mostra essencial ao Poder Judiciário antecipar-se a tais transformações. Deste modo, neste evento, inúmeros estudiosos do tema, oriundos de diversas instituições, poderão compartilhar experiências de forma a trazer subsídios para a implementação de práticas tecnológicas inovadoras no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas”, destacou o magistrado.

As inscrições para o evento estão abertas e podem ser realizadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem da Esmam (AVA Esmam) no link: esmam.tjam.jus.br . O acesso ao link do webinário será no mesmo ambiente. Dificuldades quanto ao AVA, dúvidas e demais informações deverão ser encaminhadas ao e-mail esmam@tjam.jus.br.

Continua depois da Publicidade

Confira abaixo a a lista de palestrantes convidados e a programação:

DIA 19/05/21
José Roberto de Mello Porto: “Tecnologias e precedentes”.

Defensor público do Estado do Rio de Janeiro. Assessor da Presidência do Supremo Tribunal Federal. Doutorando em Direito Processual (UERJ).

Mônica Steffen Guise Rosina: “Plataformas Digitais e Liberdade de expressão”.

É gerente de Políticas Públicas do Facebook Brasil. Doutora em Direito pela Universidade de São Paulo e mestre pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Cristiano Gomes Mazzini: “A Experiência do TJRO no uso da inteligência artificial e outras técnicas disruptivas”.

Graduado em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia, pós-graduado em Poder Judiciário pela FGV, mestrando na Universidade Federal de Rondônia em Direitos Humanos, com projeto aplicado ao uso da tecnologia e acesso à justiça. Juiz de direito desde 2004. Juiz de terceira entrância (final). Juiz auxiliar da Corregedoria desde 2016. Integra diversos comitês e comissões no Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, incluindo o de Gestão de TIC, do PJe e do TPU.

DIA 20/05/21:
Alexandre Freire: “As sessões virtuais de julgamento no STF”.
Secretário de Altos Estudos, Pesquisas e Gestão da Informação do STF. Doutor em Direito pela PUC-SP. Mestre em Direito pela UFPR.

Caroline Tauk: “Evolução do online dispute resolution e sua inserção no Judiciário brasileiro”.
Juíza federal auxiliar no STF. Mestre em Direito Público (UERJ), Visiting Scholar em Columbia Law School.

Cristiane Iwakura: “Inserção das novas tecnologias para a eficiência dos processos eletrônicos”.

Procuradora federal. Doutora e mestre em Direito Processual pela UERJ. Adjunta da Direção da Escola da Advocacia-Geral da União. Pós-graduada em Direito Público pela UnB e em Regulação de Mercado de Capitais pelo Ibmec/RJ. Membro da Associação Brasileira de Direito Processual (ABDPRO); do Instituto de Direito Sancionador (IDASAN), e do Instituto de Direito Administrativo do Rio de Janeiro (IDARJ). Professora e pesquisadora em Processo, Gestão e Novas Tecnologias, Professora convidada da Pós-graduação em Direito Processual Civil no CEPED Uerj, e de Regulação do Mercado de Capitais na FGV Direito Rio, PUC Rio e coordenadora e membro do Corpo Docente no Mestrado Profissional e Pós-graduação da EAGU.

DIA 21/05/21:

Pedro Felipe de Oliveira dos Santos: “STF: Corte Constitucional Digital”.
Mestrado pela Universidade de Harvard. Doutorando na Universidade de Oxford. Secretário-geral do Supremo Tribunal Federal.

Trícia Navarro: “Tecnologia e Justiça Multiportas”.
Pós-doutora em Direito pela USP. Doutora em Direito Processual pela UERJ. Mestre em Direito Processual pela UFES. Juíza de Direito no TJES, atualmente no cargo de juíza auxiliar da Presidência do CNJ. Professora da Graduação e do Mestrado da UFES. Membro do Comitê Gestor da Conciliação do CNJ. Membro do Fórum Nacional de Mediação e Conciliação (Fonamec). Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP).

Diego Fervenza Cantoario: “Decisões judiciais e inteligência”.
Juiz de Direito (TJAM). Mestre em Direito Processual (UERJ). Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP).

 

*Com informações da assessoria de imprensa.