Amazonas recebe 80 monitores do Ministério da Saúde

Os equipamentos serão utilizadas para a ampliação de leitos destinados à pacientes vítimas do novo coronavírus (Covid-19), junto aos 50 respiradores que também chegaram ao estado.

Portal Soberano

O Amazonas recebeu, nesta quarta-feira (30/12), 80 monitores do Ministério da Saúde (MS), que serão utilizados em unidades da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) para a ampliação de leitos destinados à pacientes vítimas do novo coronavírus (Covid-19), junto aos 50 respiradores que também chegaram ao estado nesta quarta-feira.

Continua depois da Publicidade

Os monitores foram emprestados do Estado de Santa Catarina ao Amazonas, após a articulação do governo estadual para reforço do plano de contingência para o Período Sazonal da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), iniciado pelo Estado no início de novembro.

“Estamos fazendo todos os esforços para abrir leitos para pacientes Covid, percorrendo todas as unidades para abrir leitos onde for possível expandir a rede”, enfatizou o secretário da SES-AM, Marcellus Campêlo.

Os monitores serão distribuídos nos Serviços de Pronto Atendimento (SPAs), na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Hospitais e Prontos-Socorros (HPS) 28 de Agosto e Platão Araújo, Maternidade Ana Braga e Hospital Delphina Aziz.

Continua depois da Publicidade

Aumento por fases – O plano de contingência prevê o aumento da oferta de leitos clínicos e de UTI nas unidades hospitalares do Estado por fases. Nesta quarta-feira, o Hospital Delphina Aziz colocou em funcionamento mais dez leitos de UTI, chegando a 150 leitos desse tipo e mais 234 leitos clínicos. Na terça-feira (29/12), o governador anunciou a abertura de 27 leitos, sendo 10 de UTI e 17 leitos clínicos, para pacientes com Covid-19, no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV).

O HPS 28 de Agosto iniciou também a reorganização de leitos para atender à crescente demanda de pacientes com suspeita de Covid-19. A unidade irá aumentar de 12 para 40 o número de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), triplicando a oferta. O quantitativo de leitos clínicos Covid também será ampliado de 16 para 42, um crescimento de 160%.

Continua depois da Publicidade

No final de semana, o Hospital Platão Araújo também já havia reorganizado os fluxos de atendimento da unidade, que se tornou referência para o atendimento de urgência e emergência para pacientes com Covid-19. Nesse intervalo, 119 leitos da unidade – 89 clínicos e 30 de terapia intensiva – foram transformados em leitos exclusivos para a Covid-19 e uma nova enfermaria com 31 leitos está sendo preparada para essa finalidade na unidade.

* Com informações da assessoria de imprensa

Continua depois da Publicidade